“Tubarão” e os tubarões

Como se não bastasse minha falta de tempo para produzir mais videocasts, descobri esta semana um fato lamentável que dificulta ainda mais a publicação dessas pequenas vídeo-aulas.

Graças ao aviso meio despretensioso de um leitor, descobri que a Universal Pictures solicitou ao You Tube a retirada de um dos videocasts publicados no Cine Repórter.

(Cabe um parêntese aqui: os videocasts do Cine Repórter são sempre hospedados no You Tube, e portanto os vídeos que se pode ver aqui no site são apenas links cujo conteúdo estão fora dele).

O vídeo em questão traz um comentário meu sobre uma cena específica do filme “Tubarão”. Ele tem pouco menos de oito minutos de duração e consiste em um depoimento meu (dado em vídeo) sobre o filme, contendo no bojo um comentário em áudio gravado sobre um trecho de três minutos do filme.

Detalhe importante: esse trecho do filme, que motivou a alegação de “pirataria”, mantém o áudio original em velume baixíssimo, para que a minha voz possa se sobressair ao comentar componentes da encenação (enquadramentos, composições visuais, cores, movimentação dos personagens, etc.).

Pelas regras do You Tube, minha atividade não infringe nenhuma lei de direitos autorais. Aliás, não creio sequer que a Universal tenha se dado ao trabalho de analisar o videocast, cujo comentário não apenas elogiava a eloquência da direção de Steven Spielberg, mas até mesmo incentivava o espectador/leitor a comprar o DVD duplo do filme!

Provavelmente, os tubarões da Universal (sem trocadilho) se limitaram a ver a imagem-ícone que identificava o vídeo (era um frame do filme, selecionado aleatoriamente pelo próprio You Tube) e agiram como o animal da obra de ficção: atacaram sem pensar, usando apenas o instinto.

Até entendo o desespero do estúdio. Milhares de pessoas devem estar baixando o filme completo nesse mesmo momento, em redes P2P. Mas daí à Universal perder tempo retirando do ar um clipe de oito minutos, contendo um comentário didático sobre o processo de construção da narrativa realizado pelo diretor da obra, vai enorme distância.

Tenho impressão de que isso dá uma boa idéia do quanto os grandes estúdios de cinema estão perdidos, nessa guerra inútil que travam contra a pirataria.

Anúncios

11 comentários em ““Tubarão” e os tubarões

  1. Quando a guerra contra a pirataria já está quase perdida parte-se para medidas desesperadas e a industria cinematográfica (e afins) acaba dando um tiro no próprio pé.
    Você disse bem, foi uma atitude de instinto e totalmente impensada, pois o video é excelente, além de uma bela propaganda do filme. Eu mesmo, por exemplo, depois de assistir o podcast, assisti o filme novamente.É lamentável. Gostava muito dos podcast/video-aulas.

    Curtir

  2. Oi Rodrigo,

    Eles não devem estabelecer critérios para analisar nada… é bem possível que seu sistema de “caça” seja automatizado munido de “Burrice Artificial”… Mas isso também dá uma tese viu kkkkkkkk… é o cinema um bem cultural? É pura indústria?… A evolução cultural (cibercultura) precisa de uma evolução ética!

    Curtir

  3. Rodrigo, foi um aviso meu totalmente despretensioso, pois eu já tinha percebido aquilo há um bom tempo. Não escrevi antes porque pensei que você e todo o mundo já sabiam também. Logo, não escrevi para avisar, mas pra lamentar.

    Curtir

  4. O YouTube anda complicado demais, nos últimos tempos. Eu mesma já tive vídeos deletados de lá por causa do que eles chamam de “infringir os direitos autorais”, sendo que, em todo o momento, eu dava o crédito a quem era direito. Ou seja, eu não dizia que o vídeo tinha sido feito por mim, e sim que eu estava utilizando imagens dos outros e que pertenciam exclusivamente a eles.

    O seu caso é totalmente diferente do meu, mas, mesmo assim, há que se lamentar o pedido da Universal, uma vez que o videocast era totalmente inofensivo. E sim, instrutivo e um verdadeiro tributo à grandeza do trabalho do Spielberg, em “Tubarão”.

    Curtir

  5. Um absurdo. Os caras não tem meios eficientes de combater a pirataria e apelam para atitudes toscas como essa. Como você mesmo disse, a crítica promove até mesmo DVD duplo do filme, incentivando as pessoas a comprá-lo.

    A atitude da Universal é compreensível e até mesmo perdoável, mas é bem ineficiente. Afinal, quem quer baixar o filme vai ao e-mule ou baixa um torrent qualquer, o que é bem mais prático do que ver no You Tube.

    Abraço!

    Curtir

  6. um absurdo você ter que tirar uma informação positiva sobre o produto deles por eles não terem capacidade de analisar os videos e enetendo que sao muitos. então incentivo a todos a colocarem o tema de videos bestas com filmes da Universal para ver se ela vai ver superficialmente e solicitar a retirada de todos! vou dar mais trabalho aos estúdios!

    Curtir

  7. Bom, pelo visto tal videocast não poderá ser novamente exibido no YouTube.
    Fiquei interessado em conhecer o conteúdo. Não seria possível disponibilizar o arquivo para download no mediafire, megaupload ou rapidshare?
    Avise-nos se isso é ou não possível, para que talvez se possa encontrar um novo meio de divulgar trabalhos nesse formato.
    De toda forma, é bom saber que no quesito proteção aos direitos autorais, tem quem se interesse em preservá-los, e tem quem não os respeite.
    Sou contra a pirataria porque ela nos torna mais pobres, cultural e moralmente.
    Ah, sou fã incondicional dos filmes de Spielberg, entre eles Encurralado e Tubarão, além é claro, de Contatos Imediatos, ET, Indiana Jones e outros tantos. Ainda acredito que se Spielberg dirigisse qualquer uma das seqüências da nova trilogia de Guerra Nas Estrelas, a qualidade teria sido maior, e comparável a da primeira trilogia.

    Curtir

  8. Oi Rodrigo..
    Eu sou a Jacqueline, aluna da escola “Emef Padre Aldo da Tofori”, estou fazendo uma pesquisa sobre Tubarões, e gostaria muito que você podesse fazer uma entrevista com agente aqui da escola, da minha sala, sou da turma “6ª B”…
    Se você poder, por favor entre em contato comigo: jaque.melo.12@gmail.com
    Por favor, é urgente mesmo…
    Obrigada, conto com a sua colaboração!

    Curtir

  9. Ola,Rodrigo…
    Eu sou aEdilene da escola e.m.e.f.Padre Aldo da Tofori,estou fazendo uma pesquisa sobre tubarões e,gostaria muito de fazer uma entrevista com vc para poder comcluir meu trabalho.Espero poder comtar com vc.
    Obrigado,espero ter resposta.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s