Por que não acabas?

Cada vez mais popular desde os anos 1960, os finais abertos ou inconclusos vêm se tornando uma arma de marketing para os diretores de cinema contemporâneos

Anúncios