Velocidade de cruzeiro

Não sei se vocês perceberam, mas desde que fizemos a faxina nos plugins do WordPress, aqui no Cine Repórter, a navegação parece ter se tornado muito mais eficiente. Estamos de novo em velocidade de cruzeiro.

Tenho testado o site em diversos computadores, em casa e no trabalho, com navegadores diversos (IE, Firefox, Chrome), e não tenho mais notado lentidão para carregar páginas. Também não recebi nenhuma mensagem de erro desde então. Vocês têm sentido essa melhora?

De qualquer forma, já religamos sete plugins. No final de semana, devemos repor outro tanto. E o melhor de tudo é que todas as funções consideradas de primeira necessidade já estão restabelecidas, sem prejuízo para a velocidade de navegação do site. Isso significa que o plugin defeituoso, com o script que deixa tudo lento, será desativado sem deixar saudades, assim que a gente descobri-lo.

Graças a essa melhoria acentuada na velocidade de navegação, também ficou bem mais fácil a atualização do site. Nos últimos dois dias, publiquei seis novos textos, atualizei outro tanto (movendo-os para a seção DVDs), incluí novos podcast e videocast (o conteúdo é o mesmo; decidi publicá-lo apenas como áudio para possibilitar que internautas sem acesso ao YouTube possam baixar e ouvir).

Outra coisa (antes que me cobrem): eu tinha escrito aqui que o este videocast seria de um clássico dos anos 1970, vencedor de Cannes. Não desisti desse; apenas o adiei, porque não fiquei satisfeito com o comentário que cheguei a gravar, muito longo e pouco didático. Devo editar de novo e publicar em duas semanas.

Anúncios

6 comentários em “Velocidade de cruzeiro

  1. Rodrigo, nada a ver com o post, mas procurei e não achei a crítica da ópera-rock Tommy, do The Who no CR. Vc tem planos de postar algo a respeito do filme?
    PS: Agora o site funciona no Firefox, parabéns.

    Curtir

  2. Alexandre, estou cronometrando diariamente o tempo que uma página leva para carregar e tenho obtido resultados entre 8 e 11 segundos. Considero um tempo bastante rápido. O número de plugins instalados não alterou significativamente esse tempo. Ele poderia ser menor se o servidor de hospedagem estivesse localizado geograficamente mais perto (ele fica nos EUA), mas infelizmente não existe provedor brasileiro que ofereça um serviço tão estável e barato quanto o Dreamhost.

    De qualquer forma, o último plugin a ser religado deve melhorar um pouco a velocidade, porque ele funciona criando páginas estáticas das críticas mais acessadas e armazenando-as em disco. Mas não espere nenhuma alteração significativa.

    Outra coisa: já identificamos o plugin defeituoso e eliminamos ele do sistema. O tal plugin era responsável pela criação automática de links dentro dos textos das críticas. Chama-se SEO Smart Links. Quem tiver um site WordPress e estiver pretendendo usá-lo, fica avisado de antemão: ele utiliza uma quantidade descomunal de memória do sistema.

    Nosso objetivo era chegar ao fim do processo com o tempo máximo de 15 segundos de carregamento por página. Estamos bem abaixo disso, e por isso estamos muito satisfeitos.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s