Interatividade e videocasts

Nas últimas duas semanas, devo ter trabalhado uma quantidade maior de horas do que em qualquer outro período da minha vida. Foram quinze dias envolvido com o projeto Vestibular da Globo, que dá um trabalhão. Nenhuma folga, nem mesmo aos sábados e domingos.

Para piorar, tive que usar as poucas horas livres para revisar dois textos longos que estiveram, durante muito tempo, acumulando poeira na minha gaveta. Por causa de uma oportunidade única, tive que correr para fazer esse trabalho em alguns dias. É bem possível que os dois virem livros ainda em 2008. Aguardem detalhes em um próximo post.

Tudo isso provocou uma redução no volume de textos, vídeos e podcasts no Cine Repórter. Espero poder me redimir disto com a publicação de um videocast mais longo, uma mini-aula (oito minutos) sobre o clássico “Cidadão Kane”. Esta edição deu bem mais trabalho do que os outros trabalhos em vídeo. Se a repercussão entre vocês for boa, espero repetir a experiência com outros filmes importantes do cinema.

Enquanto isso, também estive observando com atenção as estatísticas do site. Estamos perto de completar um mês e elas são animadoras. O número de buscas feitas por internautas que levaram ao Cine Repórter ultrapassou as sete mil. Desde o dia 24 de setembro, 365 pessoas votaram em críticas, e mais de 220 deixaram comentários, alguns deles muito inteligentes e construtivos. A interatividade proporcionada pelo novo sistema administrativo vem funcionando bem.

Curiosamente, os podcasts (seção que eu incluí de última hora, pois não pensava em trabalhar com áudios) têm alcançado uma repercussão bastante grande, consideravelmente maior do que os videocasts. Nesta última seção, todos os vídeos postados tiveram mais de 100 visitas cada. Ainda que este número não seja espetacular, sinaliza positivamente para o futuro.

Nos próximos dias, virão mais um podcast sobre um dos Top 10 da minha vida, e novas críticas. Enquanto isso, espero comentários e sugestões sobre futuros videocasts. Assistam à mini-aula sobre “Cidadão Kane” e façam sugestões sobre filmes que vocês gostariam de ver dissecados da mesma maneira.

5 comentários em “Interatividade e videocasts

  1. Gostei bastante do videocast do Cidadão Kane, me abriu os olhos para a questão da câmera baixa, por exemplo, vc tem a sensação mas não sabe bem pq, agora sei :). Um filme que definitivamente gostaria de ver dissecado é Lawrence da Arábia. O novo site está joia demora um pouco mais pra carregar que o outro, mas nada que atrapalhe, parabéns pelo sucesso.

    Curtir

  2. Boa dica, Luzonaldo. Vai demorar um pouco (preciso rever), mas é um filme ótimo pra discutir. Já trabalho com alguns trechos dele no curso que ministro.

    Já percebemos o problema da velocidade de carregamento das páginas e estamos investigando. Aparentemente, há um conflito entre um dos plugins utilizados e o software utilizado pelo servidor de hospedagem. O problema é que não deu ainda pra descobrir qual é o plugin (o Cine Repórter usa quase 40!). Mas vamos acabar resolvendo.

    Curtir

  3. Olá Rodrigo, há quanto tempo hein? Vestibular chegando… andei meio sumido do blog. Mas o novo Cine Repórter ficou excelente. Está de parabéns mesmo.

    Aquele abraço!

    Curtir

  4. Este seu post é de 2008, mas precisava comentar aqui para dizer que seu vídeo de Cidadão Kane é excelente e me mostrou algumas coisas que eu não havia percebido ainda. Não sou especialista em cinema, mas nos últimos tempos venho assistindo ao maior número de filmes possível e, recentemente, comecei a ler um livro sobre a linguagem cinematográfica. Apesar de estar sempre buscando informações e críticas a respeito deste filme, seu vídeo conseguiu me trazer muita informação nova.

    Ainda sobre o primeiro filme de Welles, estou lendo o livro “Cidadão kane: O Making Of” e tem sido uma leitura bem interessante, que vem complementar muito do que eu vi no documentário “The Battle over Citizen Kane” e no livro “Cidadão Kane” de Laura Mulvey, que também já li.

    Sendo assim, espero que você continue fazendo mais dissecações como esta e obviamente, gostaria que você pegasse os grandes clássicos da história do cinema, estes que frequentemente ocupam as primeiras posições em listas de melhores filmes da história. Ou não, já que estas listas são sempre extremamente controversas.Cito, em especial, três que me agradariam muito: “O Poderoso Chefão”, “2001: Uma Odisséia no Espaço” e “Um Corpo que Cai”.

    Um abraço!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s