Videocast: WALL•E

Animação é impecável, como de hábito para a Pixar, e a fotografia dividida em duas partes distintas é brilhante, mas nada disso faria sentido se a narrativa não fosse bem delineada.

Anúncios

3 comentários em “Videocast: WALL•E

  1. Olá, Rodrigo.
    Seria bom que todos os filmes fossem como WALL-E: imagens em lugar de palavras. Entretantanto, no mundo real as pessoas falam. Infelizmente, raros são o cineastas(Chaplin, Hitchcock, Kubrick, Leone) que conseguem contar uma história basicamente em imagens. Nós, desenhistas de humor, por exemplo, consideramos um cartum ou charge perfeitos quando o desenho prescinde de qualquer texto. Não consigo ver emoção em Allen, Bergman e outros similares. Seus filmes são chatos, que só servem para “discussões existenciais/filosóficas” por parte de pessoas que adoram posar de intelectuais. Cinema, para mim, é apenas poesia em forma de imagem. Todavia, eu adoro o tagarelante Pulp fiction, de Tarantino. Por que será, hein?
    Até mais, Carreiro.

    Curtir

  2. Comentário curioso, Gilx, apesar do exagero relacionado aos cineastas da palavra (afinal de contas, os dois citados também sabem usar imagens muito bem!). Provavelmente você gosta de Tarantino por causa da habilidade dele com diálogos. Afinal de contas, o ser humano é um ser social. Não nascemos para viver sozinhos, mas em grupo. E só conseguimos fazer isso usando a linguagem, não é?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s